Metodologia 5+10

O Minidicionário Aurélio da Língua Portuguesa define metodologia como sendo “o conjunto de métodos, regras e postulados utilizados em determinada disciplina e sua aplicação”.

“Regras” soou restritivo demais para mim, por isso, durante a elaboração da minha metodologia, cuidei para que houvesse somente 5 regras verdadeiras e 10 orientações flexíveis.

Embora a metodologia esteja adequada ao meu perfil, eu espero, sinceramente, que outros escritores iniciantes possam tirar algo de proveitoso dela.

Inspirado pelas dicas de autores famosos publicadas pelo jornal on-line Guardian, eu comecei a planejar uma metodologia de escrita que se adaptasse ao meu atual estilo de vida. Depois de ler e reler o artigo duplo do jornal, eu tinha em mãos 86 dicas (não regras, note-se) com as quais havia me identificado – algumas interessantes, outras inusitadas (veja o quadro no final do post).

Uma lista com 86 itens pode ser um pouco assustadora (ou mesmo desmotivadora), por isso decidir reduzi-la a dez tópicos que cobrissem o fundamental para o escritor iniciante. Logo percebi que estes itens poderiam definir bem minha metodologia, mas não ter qualquer valia para outros aprendizes. Assim, eu adicionei cinco regras de ouro que considero ser o fundamental do fundamental para qualquer pretenso escritor.

Apresento-lhes a Metodologia 5+10.

5 Regras de Ouro

Quanto mais cedo você começar a ler, melhor.

  1. Quer escrever? Então leia: todo escritor é, antes de tudo, um leitor. Ler te ajuda a ampliar ovocabulário, abrir a mente para outrosestilos e formas de narrativa, e a se divertir com outras histórias e mundos. Mas seja criterioso com o que lê, pois, segundo P.D. James (Children of Men), “a má escrita é contagiosa”.
  2. Quer escrever? Então escreva: não fique só na vontade. Escreva sobre o mundo ao seu redor, sobre os seus desejos, opiniões, fantasias, enfim, sobre o que quiser ou sentir necessidade de escrever! “Continue despejando palavras na página”, aconselhou Anne Enright (O Encontro).
  3. Escrever é reescrever: não tenha dó de cortar as palavras que pouco acrescentarem, os trechos com má sonoridade (ver regra 4), enfim, tudo o que lhe parecer ruim. É recomendado deixar o texto descansar por um tempo antes de reescrevê-lo.
  4. Ouça seu texto: ler o que você escreveu em voz alta ajuda a perceber os problemas no ritmo da narrativa.
  5. Tenha disciplina: não fique à mercê da inspiração e sempre termine o que começar, mesmo que o resultado final não seja bom. Defina uma metodologia e a siga. Pretende escrever diariamente? Estabeleça uma meta: escreva uma página ou 500 palavras por dia, por exemplo. Jeanette Winterson (A Guardiã do Farol) afirma que a “disciplina permite a liberdade criativa”.

10 Orientações

  1. Escolha seu espaço e tempo:estabeleça um local e um horário ideais para escrever e não deixe ninguém mais interferir. Tranque a porta, desligue o celular, feche as janelas ecortinas se for preciso (não se esqueça de ligar o ventilador ou ar-condicionado). E desligue a Internet: a grande rede é a pior inimiga da concentração necessária a um escritor.

    Onde George Lucas escreveu a nova trilogia de Star Wars.

  2. Faça uma tempestade de idéias: tente ter uma visão geral, um esboço da história que pretende contar. Leonel Caldela (Trilogia Tormenta) afirmou, recentemente, num podcast que costuma ter toda a trama delineada na cabeça ou em anotações; tendo isso como base, ele esmiúça os acontecimentos em tópicos e detalha a história durante a escrita.

    Sugerida por Michael Moorcok (Elric of Melniboné Saga), a divisão em três partes – a introdução dos personagens e da trama, desenvolvimento dos mesmos, e conclusão, onde os pontos são amarrados e os mistérios resolvidos – talvez seja um facilitador para este processo.

  3. Tenha um caderninho sempre à mão: ou guardanapo, smartphone, netbook, celular, enfim, qualquer coisa que lhe permita fazer anotações rápidas. Nunca se sabe quando uma boa idéia irá surgir e é sempre bom “manter o poço de idéias cheio”, disse Michael Morpurgo (Eu Acredito em Unicórnio).
  4. Pesquisar é preciso: a menos que você domine completamente o assunto sobre o qual escreverá, reserve alguns dias para pesquisar sobre o mesmo. Tome cuidado com suas fontes, especialmente quando utilizar a Internet e nunca, jamais, pesquise enquanto estiver escrevendo.
  5. Encare o bloqueio: sentir-se travado na hora de escrever é comum, mas nem pense em dar uma volta; sente-se, respire fundo e reveja o que escreveu, refazendo todos os passos a fim de descobrir o que deu errado. Se você ainda não escreveu nada, vá escrever outra coisa. Lembre-se sempre das regras de ouro 2 e 3: despeje palavras na página, depois reescreva tudo. Lembre também da regra de ouro 5: disciplina sempre.
  6. Não sobrecarregue a escrita: evite parágrafos longos demais, frases redundantes, adjetivos e advérbios desnecessários. Evite palavras difíceis quando as simples bastam.
  7. Cuidado com as descrições: elas são difíceis e refletem uma opinião sobre as coisas. A descrição do ponto de vista implícito do personagem é sempre mais rica que a do “olho de deus”, como alega Hilary Mantel (Além da Escuridão). Não exagere nas descrições: deixe espaço para o leitor imaginar os personagens, lugares, clima. Muita descrição quebra o ritmo da leitura.
  8. Não olhe para trás: retome a escrita sempre do ponto onde parou e siga em frente. Quando tiver terminado, afaste-se do texto por algum tempo e, somente então, volte ao início e avalie a necessidade de reescrever.
  9. Faça um Test-Read: quando acreditar que seu texto está pronto, peça a duas ou três pessoas para lê-lo. Não escolha parentes nem amigos, a menos que estes tenham senso crítico. Outra alternativa é criar um blog na Internet e disponibilizar seus textos, mas saiba discernir as críticas pertinentes – Neil Gaiman (Sandman) diz que quando as pessoas dizem que “algo está errado ou não funciona para elas, estas estão quase sempre certas.

    Quando te dizem exatamente o que acham que está errado e como consertar, elas estão quase sempre erradas”. Algo importante: antes de disponibilizar trabalhos originais para avaliação alheia, é bom sempre ter o cuidado de protegê-los, registrando-os.

  10. Confie no leitor: não caia na armadilha de tentar esmiuçar tudo. Como Stephen King (Duma Key, série A Torre Negra) recomenda, não enrole o leitor e “vá direto ao ponto ou tente chegar logo ao ponto”. Não gaste tempo demais explicando o pano de fundo da história ou do mundo.

    Sobre isso, Hilary Mantel aconselha a concentrar-se no ponto de mudança da narrativa, já que “as pessoas não reparam no ambiente em que vivem e na sua rotina diária” – quando os personagens vão para outros lugares ou as coisas mudam ao seu redor é que o escritor deve preencher os detalhes do mundo ao redor deles.

Antes de encerrar é importante dizer o seguinte: a metodologia não deve ser algo rígido, ela deve se adequar ao seu perfil. Caso algo não funcione para você, simplesmente mude por algo que funcione!

Menções Honrosas

Algumas dicas publicadas no Guardian são bem inusitadas. Ei-las:

  • “Não beba e escreva ao mesmo tempo.” (Richard Ford)
  • “Nada de álcool, sexo ou drogas enquanto estiver trabalhando.” (Colm Tóibín)
  • “Seja seu próprio editor/crítico. Simpático, mas impiedoso!” (Joyce Carol Oates)
  • “Se tudo mais falhar, há (…) São Francisco de Sales, o santo patrono dos escritores (…)” (Sarah Waters)

Para saber mais:

  1. Os primeiros passos da jornada: onde devaneio sobre o tempo, o desejo de escrever e dicas de escrita.
  2. Laboratório do Dr. Careca: ouça o podcast com dicas para escritores com J.M. Trevisan e Leonel Caldela.
  3. Guardian.co.uk: veja a primeira parte do artigo contendo dicas de autores conceituados (em inglês).

Opiniões recentes
  1. Jaeder Wiler
  2. Diogo
    • Escriba Encapuzado
  3. Dan
    • Escriba Encapuzado
  4. Paulo H. de Aragão
    • Escriba Encapuzado
  5. Jaco
  6. BlackRose
  7. BlackRose
    • Escriba Encapuzado
  8. Riot
    • Escriba Encapuzado

Comente à vontade!

Ou opine pelo Facebook:

Seguir

Inscreva-se e receba notificações de novos artigos por email.

Junte-se a outros seguidores.

%d blogueiros gostam disto: