Li e Comento: Bolas de feno ao vento (Miniconto)

PenaPenaPena

Saiba antes de ler: além de romances e livros sobre a arte da escrita, tenho o hábito de ler historietas avulsas por aí. Senti a vontade de comentar sobre esses textos breves, portanto, eu comentarei por aqui sobre contos, novelas e outras leituras mais enxutas. Note-se que este post não é uma resenha, mas um apanhado de considerações breves suscitadas após a leitura do texto.

Bolas de Feno ao Vento é outro miniconto de ficção científica do escritor Luiz Braz (alter ego de Nelson de Oliveira) que integra a coletânea Pequena coleção de grandes horrores, prevista para este março pela Terracota Editora.

Apresentando um tom mais sério, este não é tão divertido quanto Só Poeira (também comentado por aqui), mas é igualmente criativo. O autor trata dos pequenos acontecimentos, coincidências, incidentes e clichês do cotidiano da raça humana, atribuindo-lhes uma explicação que paira além da nossa realidade monótona e destrutiva.

A questão da extinção me pareceu um tanto desproporcional – talvez deslocada –, mas ainda assim gostei bastante do texto. Trata-se de uma leitura interessante e recomendada, embora esta suscite menos interpretações do que a história de Só Poeira.

Ambos os contos estão disponíveis aqui (site do jornal Cândido, publicado pela Biblioteca Pública do Paraná).

Para saber mais:
  1. Li e Comento: minhas breves considerações sobre contos, novelas e outras narrativas curtas.
  2. Li e Comento – Só poeira (Conto): outro miniconto de ficção científica de Luiz Braz, lido e comentado por mim aqui no blog.
  3. Cobra Norato: blog pessoal do escritor Luiz Braz.
  4. Lenda Urbana: blog do escritor Nelson de Oliveira que permanece desatualizado desde que este se tornou Luiz Braz.
  5. Terracota Editora: site oficial da editora.


Comente à vontade!

Ou opine pelo Facebook:

Seguir

Inscreva-se e receba notificações de novos artigos por email.

Junte-se a outros seguidores.

%d blogueiros gostam disto: