Como ser escritor?

Escritores profissionais são confrontados com esta pergunta com frequência. É provável que ouçam também as variantes clássicas: como você escreve? Por quê? De onde vêm suas ideias? Qual é o seu processo?

Dentre os que se dispõem a respondê-las, uns são práticos e realistas, outros são subjetivos e enigmáticos. Seja como for, a questão é o que nos provoca tal curiosidade? E em que ela pode ser útil para alguém que sonha tornar-se um escritor?

O Segredo dos Escritores

Quando decidi me dedicar a sério a esse lance de escrever histórias de ficção, minha primeira atitude foi pesquisar os casos de jovens escritores nacionais de sucesso. Eu queria estuda-los, refazer seus caminhos rumo ao reconhecimento, conhecer seus métodos de trabalho, enfim, descobrir seus segredos, aquilo que os tornava especiais.

É natural que escritores em inicio de carreira busquem espelhar-se em autores publicados, sejam eles best-sellers ou pessoas próximas que conquistaram um lugar no mercado editorial. Nós os acompanhamos nas redes sociais, adicionamos seus blogs aos favoritos, lemos (e relemos) seus artigos e obras; tudo na vã expectativa de identificar, ali nas entrelinhas, um quinhão de conhecimento oculto que revele a razão de seu sucesso na carreira literária.

“Qual é o segredo dele para fazer tanto sucesso entre os leitores?”

Inspiramo-nos neles. Queremos aprender com seus erros e acertos. Comparamo-nos a eles na tentativa de aplacar nossas inseguranças. Será que estou seguindo o caminho certo? Sou capaz de lidar com as angústias da vida de escritor (elas existem e são muitas)? Tenho perfil profissional? Conseguirei reconhecimento algum dia ou estou fadado ao anonimato?

Um destino, muitos caminhos

Ainda que todas essas reflexões sejam compreensíveis, a verdade, por mais clichê que isso possa parecer, é mesmo esta: seguir os passos de um autor bem-sucedido não garante o seu sucesso. Cada escritor deve refletir sobre sua história, suas qualidades e defeitos, e, então, dar o primeiro passo rumo a uma jornada de autodescoberta.

Devemos trilhar nossos próprios caminhos, construir nossas próprias histórias. Isso não quer dizer, porém, que não seja possível remover algumas pedras do caminho. É exatamente neste aspecto que conhecer as trajetórias de outros autores é útil para os aspirantes a escritor. A experiência deles nos permite aprender como lidar com nossos próprios desafios… e saber que não há dificuldade que seja insuperável.

“Literatura mainstream, de gênero, ou algo inovador? Hmm…”

E você, colega aprendiz, que caminho tem trilhado?

Para saber mais:

  1. Série 7 coisas que aprendi: página principal do projeto que convida escritores em diversas fases da carreira a compartilharem suas experiências.
  2. De escritores para escritores: descubra tudo sobre as origens do projeto “7 coisas que aprendi”.
  3. Quero ser escritor: algumas palavras sobre o sonho de viver de literatura no Brasil.
  4. Não perca a motivação – 10 dicas para escritores: minha tábua de mandamentos pessoais para os momentos de crise existêncial.
  5. Os primeiros passos da jornada: onde devaneio sobre o tempo, o desejo de escrever e dicas de escrita.
Opiniões recentes
  1. Piscies
  2. Valesca Dos Santos Pederiva
  3. Jose Anilto Dos Anjos
      • Jose Anilto Dos Anjos
      • Jose Anilto Dos Anjos
      • Jose Anilto Dos Anjos

Comente à vontade!

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: