Contos, revisões e leitura crítica – Entrevista com Sérgio Fantini

Escritor Sérgio Fantini - Caricatura de Giovanni BarbosaQuem melhor para dar dicas de escrita do que um escritor profissional com mais de 30 anos de estrada? Confira o que mais o Mestre Fantini tem a ensinar nestes trechos inéditos da entrevista concedida à coluna Café Literário, do portal Café com Notícias.

O quê? Não leu a primeira parte da entrevista do escritor Sérgio Fantini? E o que está esperando?

Em tempo: no próximo dia 17, segunda-feira, Sérgio Fantini iniciará, em Belo Horizonte, mais uma edição da oficina de contos “Para gostar de escrever” no espaço Letras e Ponto. Recomendadíssimo

6. Você escreve, principalmente, contos. Já escreveu uma novela, como disse, mas nunca um romance. Por que essa predileção pelas narrativas curtas? Produzir um romance é difícil?

Não é questão de ser mais fácil ou mais difícil. Eu gosto do conto porque é um espaço curto, de experimentação, onde não é preciso contar, necessariamente, uma história. Eu gosto de contar e ouvir histórias também. Mas acho que eu não tenho ainda o fôlego para passar dias, semanas, meses elaborando; é preciso uma dedicação que não casa com minha característica psicológica. Até tentei, duas vezes, mas vi que não ia dar em lugar nenhum, que estava muito ruim, daí parei.

7. Talvez uma boa característica do conto seja essa de permitir escrever histórias distintas em, relativamente, pouco tempo. No caso do romance você fica muito tempo preso a uma mesma narrativa, tema, personagens, época. Não que isso seja algo ruim, mas, às vezes, o escritor que experimentar coisas novas com uma regularidade maior.

  É preciso mais tempo para dedicar a um romance; deve-se cuidar da sequencia lógica e dos personagens para evitar incoerências. É bem isso mesmo, você tem que ficar muito tempo concentrado, dedicado a uma única história. Acho que ainda não chegou minha hora pra isso.

Escrever um romance requer planejamento.

Planejar e escrever um romance é um verdadeiro desafio. Que tal começar com contos curtos?

8. Sabe-se que um bom escritor é, antes de tudo, um bom leitor. Há escritores que afirmam ler livros do gênero no qual estão trabalhando no momento para ver o que já foi feito e o que eles podem acrescentar. Você faz o mesmo ou lê coisas diferentes para desligar-se da produção e estabelecer um novo paralelo criativo?

  Eu leio normalmente, não mudo nada. Até porque talvez o conto não demande tanto.

9. Após finalizada uma obra, qual é o seu processo de revisão? Você contrata um revisor ou leitor crítico?

  Eu mesmo reviso, exaustivamente, até achar que posso mostrar pra alguém. Às vezes posso até ficar muito tempo, mas não é um tempo continuo: fiz hoje, não estou satisfeito; leio amanhã e decido mudar algo. Vou lendo e mudando, a cada leitura posso mexer, isso durante muito tempo. Tenho dois, três amigos que sempre fazem uma leitura crítica. Costumo brincar que eles devem ler com um machado na mão. Dependo do retorno, eu mexo mais ou menos no texto.

10. Até que ponto essas opiniões influenciam as mudanças no texto, ou o processo criativo?

  Eu estou 100% aberto às críticas embasadas; não é só dizer “o final” tá ruim e ponto. Existe coisa melhor que um retorno crítico de um escritor tão ou mais experiente que você? É ótimo para o processo criativo no sentido de você não repetir erros que já foram apontados, a gente vai se aprimorando de acordo com as críticas e sugestões que recebe. Claro que pode acontecer de eu discordar de algo, talvez por querer que algo fique mesmo de certo jeito, meu jeito; eu tenho clareza quanto a essa opção.

Odeio quando alguém me pede pra ler e depois fica resistente. Como também ofereço serviços de leitura crítica, eu já aviso antes, coloco lá no contrato as condições, para deixar tudo claro.

Confira a última parte da entrevista com Sérgio Fantini.

Para saber mais:

  1. Sérgio Fantini – 7 coisas que aprendi: confira a contribuição do mestre Fantini para a série.
  2. 5 dicas para escrever contos: confira 5 conselhos do renomado escritor de fantasia norte-americano Philip Athans.
  3. 5 livros que ensinam a escrever: uma recomendação de lista de livros sobre escrita disponíveis em português.
  4. Não perca a motivação – 10 dicas para escritores: minha tábua de mandamentos pessoais para os momentos de crise existencial.
  5. Serviço: Circuito Literário Mineiro: conheça e participe de diversos movimentos literários mineiros.
  6. Serviço: Oficinas Literárias: conheça algumas das oficinas literárias mais badaladas do Brasil.
  7. Sérgio Fantini fala sobre o novo livro Novella: entrevista com o escritor no Café Literário que também contém boas dicas para quem pensa em se tornar um escritor.
Opiniões recentes

Comente à vontade!

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: