Como Terminar o Que Você Começa – Um Plano de 5 Passos para Escritores

Write to Done

Write to Done é uma fonte valiosa de informações para romancistas, blogueiros, publicitários e autores de não ficção. Editado por Mary Jaksch, autora de obra traduzida em 7 idiomas, este site parceiro disponibiliza o eBook gratuito The (nearly) Ultimate Guide to Better Writing e inúmeras dicas que serão compartilhadas aqui em traduções regulares.

O texto de hoje é de Ali Luke, escritora e orientadora literária. Confira o artigo no idioma original no Write to Done.

Mulher AtletaVocê tem uma pilha de capítulos iniciais de sete romances diferentes enfiados numa gaveta? Existe uma pasta repleta de contos inacabados em seu computador? Você deixou um rastro de blogs abandonados pela Internet? Seu eBook evaporou depois de algumas páginas?

A maioria dos escritores já passou por isso alguma vez… e outra, e de novo. Quando iniciei na escrita, eu passava muito tempo começando histórias. O problema era que eu quase nunca as terminava.

Talvez isso também aconteça contigo: você tem muitas ideias incríveis e não consegue evitar cair de cabeça em todas elas. Infelizmente, sua motivação parece sumir… e você se vê com um monte de notas, esboços e versões iniciais que não dão em nada.

Ninguém comprará um romance incompleto. Ninguém lerá um artigo de blog que não passa do segundo parágrafo. Por isso, não importa se seu objetivo é figurar na lista de mais vendidos do The New York Times ou viver da renda de seus eBooks, você precisa terminar o que começa.

Veja como.

Passo 1: Pare de Iniciar Novos Projetos

Vá por mim, eu sei como é tentador abraçar aquela nova ideia e desenvolvê-la de cara. Mas é hora de parar. Resista à tentação de começar qualquer coisa nova – não interessa o quão legal ela te pareça agora. Após alguns dias ou semanas, aquele projeto novinho e brilhante perderá seu apelo e acabará na pilha de textos inacabados junto com todo o resto.

Faça: decida, agora mesmo, que você não começará nada novo até que tenha terminado algo. Encontre um caderno, ou crie um documento no computador, para guardar quaisquer ideias incríveis que pipocarem – você sempre poderá consultá-las no futuro.

Passo 2: Avalie seus Projetos Atuais

Confira seus trabalhos em andamento com bastante calma e atenção. Se sua vida de escritor for minimamente parecida com a minha, talvez você precise fazer uma lista em um pedaço de papel – você pode até querer vasculhar algumas gavetas e as pastas de seu computador.

Existe algo que não valha a pena concluir? Talvez o romance iniciado dez anos atrás não seja o que você queira escrever agora. Talvez aquele artigo rascunhado para o blog nunca chegasse a lugar algum. Ao invés de manter projetos antigos largados por aí, livre-se daqueles que não te motivam mais.

“Tal como acontece com todas as coisas mortas, agarrar-se a elas não as manterão vivas nem mudará o fato de que sua vida útil expirou. O custo psicológico de apegar-se a coisas mortas é maior do que pode parecer para a maioria de nós. Com o passar do tempo, coisas mortas fazem o que o lixo e as coisas mortas fazem – elas fedem.” – Charlie Gilkey.

Faça: crie três listas:

  • Projetos que ainda te excitam e têm um propósito;

  • Projetos mortos a desapegar-se (ainda que você se sinta um pouco relutante);

  • Projetos estagnados aos quais você pode retornar no futuro.

Passo 3: Escolha em qual Projeto Focar

Agora é hora de escolher um projeto. Só um. Afinal, em algum momento, algo precisa ser sua prioridade. Isso não quer dizer que você não possa trabalhar em outra coisa; apenas significa que esse projeto em particular – seja ele um blog, eBook, boletim informativo, romance, ou uma coleção de poesia – terá preferência quando você estiver com pouco tempo e energia.

Então, o que você deve escolher? Talvez você queira começar com:

  • O menor projeto: comprometa-se a concluir aquele conto de 2.000 palavras ao invés daquele romance de 100.000.

  • O projeto ao qual você dedicou mais tempo: é provável que já esteja quase pronto.

  • O projeto que mais impactará você: se vender um eBook significa reduzir as horas de trabalho em seu emprego “oficial”, esta pode ser uma prioridade muito maior do que tentar emplacar um blog novo em folha.

Faça: escolha um único projeto como prioridade, algo em que você trabalhará até terminar (e conte-nos a respeito nos comentários abaixo).

Passo 4: Defina “Concluído”

Como você saberá quando o projeto estiver terminado?

Essa pode parecer uma pergunta meio estúpida, mas vale a pena pensar a respeito. Muitos projetos de escrita não têm um ponto de conclusão bem claro. Se você estiver trabalhando em um eBook, por exemplo, “concluído” pode significar que você está pronto para lançá-lo depois que:

  • Você escreveu um eBook que tem começo, meio e fim;

  • Você escreveu um eBook de 50 páginas o submeteu à leitura de prova;

  • Você obteve uma avaliação sobre o seu eBook e o revisou.

Qualquer um dos marcos acima poderia servir para você, dependendo de seus objetivos. Um eBook gratuito e curto exigirá, obviamente, um nível muito diferente de polimento do que um eBook que você espera vender por, digamos, quase R$100,00.

Sem ter bem claro o significado de “concluído”, você corre o risco do projeto se arrastar… e arrastar… e arrastar…

Faça: coloque no papel, claramente, o que é necessário para que você considere o seu projeto “concluído”. Sinta-se livre para compartilhar isso conosco nos comentários.

Passo 5: Estabeleça Marcos (e Comece a Atingi-los)

Alguns projetos pequenos não requerem marcos: escrever um artigo de blog, por exemplo, é algo que você pode fazer em uma ou duas sessões efetivas de escrita. Contudo, a maioria – em especial aqueles projetos que permanecem inacabados por anos – é bem mais complexa. Você não conseguirá concluí-los num dia, num final de semana, nem mesmo em uma semana. Você desejará definir marcos para mantê-lo no rumo certo.

Eis exemplos de marcos bons:

  • Completar uma grande seção de um romance;

  • Completar a primeira versão de um conto;

  • Finalizar o esboço de seu eBook;

  • Escrever certo número de artigos antes de lançar seu blog.

Eu sugiro definir de dois a dez marcos para seu projeto – você pode subdividi-los ainda mais, se desejar. Muitas vezes é útil definir um prazo para o marco mais próximo e comprometer-se a cumpri-lo.

Faça: anote marcos diversos que, a partir de agora, guiarão você à conclusão de seu projeto. Determine um prazo para seu próximo marco – por exemplo: “Terminar o primeiro rascunho do eBook nas próximas três semanas.”

Agora é com você…

Eu adoraria conhecer seus projetos de escrita (não importa o estado em que estejam). O que está definhando em sua pilha de projetos atualmente? E o que você vai escolher terminar? Quais são suas sugestões para quem quer terminar algo que começou?

Compartilhe seu projetos aí embaixo nos comentários.

Para saber mais:

  1. Aprenda com os Grandes – 7 Hábitos de Escrita de Escritores Espetaculares: confira este incrível texto do site Write to Done por Leo Babauta.

  2. 3 hábitos que separam bons escritores de presunçosos trágicos: saiba como ser um bom escritor com Glen Long, instrutor de escrita criativa.

  3. Book 7 coisas que aprendi: 58 escritores nacionais incríveis compartilham suas experiências neste eBook gratuito. Imperdível!

  4. Série 7 coisas que aprendi: página principal do projeto que convida escritores em diversas fases da carreira a compartilharem suas experiências.

  5. 10 artigos mais lidos do Escriba Encapuzado em 2014: confira uma seleção de textos que podem te ajudar a ser um escritor melhor.

Comente à vontade!

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: