Dia 18: Especulação e Sociedade – 30 Dias de Construção de Mundo

WorldbuildingEste é o décimo oitavo de 30 artigos sobre construção de mundos escritos por Stephanie Cottrel Bryant e traduzidos por muá, Diogo Ruan Orta. Publicado em 2007 para participantes do NaNoWriMo, este tutorial prático e baseado em livros sobre o tema permanece uma ferramenta útil.

No exercício anterior, nós revisamos aspectos da ambientação de nosso mundo. Hoje focaremos novamente o elemento especulativo e o relacionaremos com a sociedade e os personagens. Pegue seu caderno e um relógio aí e separe alguns minutinhos para a leitura e o exercício do dia.

Quer mais dicas? Vá ao perfil WattPad do T. K. Pereira e procure por um livrinho chamado Guia do Construtor de Mundos. Recomendo dar uma conferida, já que os textos de lá complementam os deste tutorial – sim, foram escritos pela mesma autora. Segue o chefe por lá pra ficar por dentro.

30 Dias de Construção de Mundo, por Stephanie Cottrell Bryant
Dia 18: Especulação e Sociedade

Minority Report - Tom CruiseHoje é o último dia em que focaremos para valer o seu elemento especulativo; nos próximos dias, você passará mais tempo detalhando aspectos da construção do seu mundo que mais lhe interessarem, reunindo tudo num plano coeso, e se preparando para escrever.

Confira o exercício do dia 10, no qual você focou uma área específica da sua cultura. Agora se pergunte como cultura e sociedade são afetadas pela inclusão do elemento especulativo, com todos os seus poderes e limitações. Como tal novo elemento difere as pessoas em sua cultura?

Se existe uma força mágica em seu mundo, esta altera a maneira como as pessoas reagem a situações inesperadas? Se os deuses interferem com frequência nos assuntos dos humanos, as pessoas ainda se dão ao trabalho de orar? Se a ciência tornou possível a punição imediata da atividade criminal, como os crimes ocorrem, ou eles sequer existem? Se lobisomens vagam livres pelas ruas à noite, como um adolescente vai a um encontro?

Como a sociedade permanece inalterada? Fundamentalmente, pessoas são pessoas, e mesmo as diferenças culturais não mudam certos comportamentos básicos. Que comportamentos são esses? O que você acha que as pessoas continuariam fazendo, quer o elemento especulativo exista quer não?

Finalmente, como pessoas “comuns” reagem às associadas ou não ao elemento especulativo? Em qualquer cultura existirão párias, pessoas que não têm o que outras têm, ou que têm algo que mais ninguém tem. Seu elemento especulativo é um exemplo de algo que pode separar as pessoas.

The Dark Sword TrilogyHá muitos livros sobre o mago ou a maga solitária, nascida com um poder imenso num mundo onde a magia deixou de existir. Mas e o contrário? Num mundo rico em magia, o que acontece com aqueles que nascem sem ela? Um bom exemplo é a trilogia Darksword, de Margaret Weis e Tracy Hickman, assim como o primeiríssimo livro da série Xanth de Piers Anthony.

Ao mesmo tempo, a tecnologia pode ser tanto um divisor quanto um equalizador – no romance cyberpunk Archangel Protocol, de Lyda Morehouse, todos estão conectados à rede não secular, exceto o protagonista Deidre McMannus, que foi excomungado da rede.

O gênero Terror está repleto de exemplos de personagens separados uns dos outros – muitas vezes para que estes possam lutar contra o monstro grande e terrível ou para que eles possam ser atacados, um a um.

Exercício de Hoje:

Revise suas notas culturais do dia 10 para relacioná-las ao seu elemento especulativo e para responder às perguntas acima. Como bônus, você pode voltar ao rascunho de seu personagem e imaginar como seu protagonista e todo o elenco de apoio se relacionam com seus elementos especulativos e com a sociedade.

Amanhã tem mais exercício! Quer compartilhar o seu? Use os comentários. 😉
Direitos

Os exercícios de construção de mundo estão sob uma licença Creative Commons que permite tradução, distribuição para grupos de escrita, venda (com permissão), reimpressão (para uso não comercial) ou cópia exata, todos com os devidos créditos à autora do texto original, Stephanie Cottrell Bryant.

Esta tradução NÃO pode ser distribuída de forma alguma senão em trechos curtos dos textos (até 100 palavras), desde que seja visivelmente dado crédito ao tradutor (Diogo Ruan Orta) e desde que haja um link direcionando para o site Escriba Encapuzado.

Favor respeitar o trabalho árduo de tradução do amigo Diogo.

Para saber mais:

  1. Dia 17: Revisando a Ambientação – 30 Dias de Construção de Mundo: neste décimo sétimo exercício da série, vamos revisar a ambientação de nosso mundo em busca de incompatibilidades.

Especial NaNoWriMo:

  1. 30 dias para escrever um livro – saiba mais sobre o evento no primeiro artigo da série sobre o evento.
  2. As críticas e o valor do desafio – saiba porque o evento é visto com desconfiança por escritores e demais profissionais do mercado editorial.
  3. Como escrevi um livro em 30 dias – onde detalho minha participação no evento em 2012.
  4. Diário de escrita – onde falo sobre valor de se manter um diário e compartilho o meu próprio.
  5. Guia de sobrevivência – dicas para aqueles que ousarem aceitar o desafio!
  6. National Novel Writing Month: página oficial do evento (em inglês).
Sem opiniões

Comente à vontade!

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: