Dia 7: História Recente – 30 Dias de Construção de Mundo

WorldbuildingEste é o sétimo de 30 artigos sobre construção de mundos escritos por Stephanie Cottrel Bryant e traduzidos por muá, Diogo Ruan Orta. Publicado em 2007 para participantes do NaNoWriMo, este tutorial prático e baseado em livros sobre o tema permanece uma ferramenta útil.

Ontem abordamos as raças do nosso mundo e como evitar os clichês de fantasia. Hoje vamos começar a rascunhar uma história geral recente de acontecimentos. Pegue seu caderno e um relógio aí e separe alguns minutinhos para a leitura e o exercício do dia.

Quer mais dicas? Vá ao perfil WattPad do T. K. Pereira e procure por um livrinho chamado Guia do Construtor de Mundos. Recomendo dar uma conferida, já que os textos de lá complementam os deste tutorial – sim, foram escritos pela mesma autora. Segue o chefe por lá pra ficar por dentro.

30 Dias de Construção de Mundo, por Stephanie Cottrell Bryant
Dia 7: História Recente

HCrânio - Livros - Planeta - Globo - Fantasiaoje vamos falar sobre história mais recente. Não se preocupe se você ainda não tiver nomes para seus povos e grupos. Amanhã trataremos de idiomas e nomenclatura (viva!), então, por ora, chame-os apenas de “Grupo A” ou “Os Caras Maus” ou qualquer coisa que te mantenha são.

Até o momento, você trabalhou a geografia, o mapa, e a visão geral dos grupos de povos que vivem no mundo. Ontem você rascunhou certas questões que podem brotar em seu romance, mas há também questões que o antecedem. Quem vive onde, que guerras e conflitos ocorreram? Quem mantém a paz? Como as fronteiras permanecem onde estão? O que acontece quando o poder muda de mãos? Quais recursos são necessários para manter-se no poder?

Na medida em que responde essas questões, você descobrirá padrões. Um recurso necessário pode estar próximo à fronteira entre duas culturas. As forças pacificadoras nem sempre ficam no poder. Alternâncias no poder resultam em conflito e guerra.

Uma nota sobre a guerra e seus efeitos: em conflitos terrestres, colheitas são destruídas, ou quando apreendidas e consumidas ou quando incendiadas (pra enfraquecer o inimigo). A falta de colheitas significa inanição, a qual resulta em doença. Não é à toa que Guerra, Morte, Peste e Fome sejam os Quatro Cavaleiros do Apocalipse – eles andam de mãos dadas onde quer que haja conflitos violentos.

Para aqueles que também estiverem contando a história de uma mulher: a guerra tende a ser particularmente cruel com mulheres, visto que estupro costuma ser aceitável em campanhas militares. Essa violência não apenas mata muitas mulheres, como também pode deixá-las com gravidezes indesejadas, doenças e, claro, os efeitos psicológicos do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT).

Não nos enganemos quanto a maturidade das “mulheres” aqui referidas, certo? Ao cometer estupro, um soldado não verifica antes a idade legal da vítima. Ao incluir uma guerra em sua linha temporal, lembre-se de que guerras nunca são boas de fato, nem mesmo para os vencedores; é preciso cerca de uma geração pacífica inteira para se recuperar de uma guerra.

Apocalipse - Fantasia - RPG

Exercício de Hoje:

Dedique 15 minutos a delinear os maiores eventos históricos dos últimos 100 anos até o início de seu romance.

Inclua em sua linha temporal:

  • Datas de alternância de poder em suas civilizações (via golpe, morte de um monarca, revolução, eleição, etc.), e se essa alternância foi tranquila (como costuma ser quando um monarca morre e sua prole assume seu lugar).
  • Datas de aumento ou redução de recursos naturais (comida, sim, mas também água, madeira e outros recursos) em decorrência de algum evento natural.
  • Datas de alteração de recursos provocada também por algum evento inatural (tal qual um evento mágico ou tecnológico).

Guerra de RaçasCada um desses fatores (alternâncias de poder e recursos) coloca civilizações sob pressão. Nos pontos de alta tensão, escreva “batalha/conflito” – nestes pode ter eclodido a violência entre culturas (ou, se envolver povos pacíficos, talvez o conflito possa se expressar de outros modos dramáticos).

Os eventos também devem estar inter-relacionados – um evento tecnológico pode até mesmo determinar o limite de um grupo de poder, o que força outros grupos a responder, geralmente com confrontação.

As últimas datas a registrar na linha temporal marcam o começo de seu romance e quando seu personagem nasceu (para que você saiba o quanto ele conhece, diretamente, sobre a história do mundo).

Guarde essa linha temporal em seu caderno; você precisará dela depois! De fato, se sua linha histórica for mais orientada à política, é provável que você precise de mais do que 100 anos de história e de mais do que uma linha temporal para representar todos os acontecimentos, logo, dedique quanto tempo quiser a esta parte. Não há necessidade de se limitar a 15 minutos.

Amanhã tem mais exercício! Quer compartilhar o seu? Use os comentários. 😉
Direitos

Os exercícios de construção de mundo estão sob uma licença Creative Commons que permite tradução, distribuição para grupos de escrita, venda (com permissão), reimpressão (para uso não comercial) ou cópia exata, todos com os devidos créditos à autora do texto original, Stephanie Cottrell Bryant.

Esta tradução NÃO pode ser distribuída de forma alguma senão em trechos curtos dos textos (até 100 palavras), desde que seja visivelmente dado crédito ao tradutor (Diogo Ruan Orta) e desde que haja um link direcionando para o site Escriba Encapuzado.

Favor respeitar o trabalho árduo de tradução do amigo Diogo.

Para saber mais:

  1. Dia 6: Raças – 30 Dias de Construção de Mundo: neste segundo exercício da série, você vai avaliar como o clima pode impactar sua história.

Especial NaNoWriMo:

  1. 30 dias para escrever um livro – saiba mais sobre o evento no primeiro artigo da série sobre o evento.
  2. As críticas e o valor do desafio – saiba porque o evento é visto com desconfiança por escritores e demais profissionais do mercado editorial.
  3. Como escrevi um livro em 30 dias – onde detalho minha participação no evento em 2012.
  4. Diário de escrita – onde falo sobre valor de se manter um diário e compartilho o meu próprio.
  5. Guia de sobrevivência – dicas para aqueles que ousarem aceitar o desafio!
  6. National Novel Writing Month: página oficial do evento (em inglês).
Sem opiniões

Comente à vontade!

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: