Crônicas - Arquivo

Mulherzinhas – por Aden Camargos

"Qualquer polianice me irritava. Tornei-me negativa por insistência de leia isso. Só para ser o contrário dessa fofice absurda. É assim que criam uma menina a gostar de rock. Indicando livros religiosos e fofos." Mais uma ótima crônica de Aden Camargos. Confira já!

Dentro da armadura letra “B” – por Aden Camargos

"Ah, se eu pudesse fazer você perder a linearidade! Essa coisa marrenta que desmancha no sol, ao calor jogado. Aposto que vai marcar a facadas por semanas, até se desmanchar no breu do quarto. A noite serve para desvanecer sonhos". Confira mais uma ótima crônica de Aden Camargos.

Quatro Fantasmas

"Carros e pedestres, pedestres e carros. E a Musa? Essa está de férias já há algum tempo. Que tal música? Essa sempre inspira algo. Ah, rádio quebrado, esqueci. Paro de prestar atenção em tudo. Ao som do burburinho, sou visitado por fantasmas, mortos e vivos." Uma crônica por T. K. Pereira.

Universos Paralelos – por Aden Camargos

"Foi um dia de atravessar portais. Para a estranheza de quem recebeu a chave oca do teletransporte, é de se esperar a surpresa do impossível. (...) não existia aquele momento. Era ilusão o portal, a abertura, a chave. Minha vida. (...) e bem soube: vai fechar! Não se manteria aberto.". Confira essa crônica criativa!

Lero-lero: McDia infeliz

"O andrógeno abriu a porta e mal me encarou. Tinha no rosto a perfeita expressão do tédio. Balcão, pedido, preço, pagamento, lanche, mesa, rua. Ah, a rotina, essa merda. Todos tão metidos em suas mesquinharias, sempre." Mais um dia na vida de Diogo Ruan Orta na coluna Lero-lero.

Não é pelos R$ 20 bilhões – por Lorena Otero

"(...) eu estava com preguiça da Copa. No entanto, foi só quando meu namorado me obrigou a assistir o jogo que eu percebi o que eu estava ignorando na minha pretensiosa análise da situação." Confira a opinião da nossa comentarista oficial da Copa do Mundo 2014, Lorena Otero.

Lero-lero: “A Morte do Demônio” nem é tão apavorante…

"Encontrei um tempinho para assistir a A Morte do Demônio, refilmagem do clássico cult da década de 80. Você curte a canastrice de Bruce Campbell? E os trabalhos de Sam Raimi? Então é provável que, como eu, você não tenha gostado muito deste remake." Confira a crítica de Diogo Ruan Orta.

Lero-lero: Só mais uma noite perdida

"No balcão do bar, Muhammad Ali me mediu com olhos duros. Um instante depois, ele bufou, cheio de marra. Devia achar que o franzino aqui não era ameaça." No Lero-lero de hoje, Diogo Ruan Orta escreve sobre uma de tantas noitadas de sua vida.

Lero-lero: Uma banana pra sociedade!

Lero-lero é uma coluna regular cedida ao meu parceiro de letras Diogo Ruan Orta. Ele compartilhará por aqui crônicas, desabafos, contos e o que mais houver dentro daquele caos enevoado que ele chama de mente. Confira a estreia (ácida) do grande Diogo!

Sorriso

Parado diante do portão, eu a vejo do outro lado da rua. Como um observador empenhado em decifrar uma obra de arte, permito-me contemplá-la num misto de fascínio e incerteza. Então tudo ao seu redor assume aspectos de fantasia, a natureza conspirando para colorir diante de mim um quadro de pura beleza.